top of page
Buscar
  • Foto do escritorMaycon Lozano

Transtorno do Espectro Autista (TEA)

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio do neurodesenvolvimento que afeta o comportamento, a comunicação e a socialização dos indivíduos com déficits dentro do amplo espectro de sintomas abrangido por essa classificação diagnóstica. Estes sintomas podem variar significativamente de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem dificuldades na comunicação verbal e não-verbal, dificuldades na interação social, padrões de comportamento repetitivos e estereotipados, restrições de interesse a temas bastante específicos e dificuldade em identificar e reagir a sentimentos e emoções. O TEA é um transtorno de espectro, o que significa que a gravidade dos sintomas pode variar amplamente, desde casos leves, onde essas pessoas apresentam um bom grau de autonomia, até casos mais graves que exigem maior suporte e atenção.


O diagnóstico do TEA é baseado em uma avaliação clínica detalhada, envolvendo observação dos comportamentos e comunicação do indivíduo, além de entrevistas com pais e cuidadores. E é sempre importante buscar profissionais capacitados neste tipo de diagnóstico para garantir um resultado confiável e que leve em consideração todas as potencialidades e características do sujeito que está sendo diagnosticado.


O tratamento das pessoas dentro do espectro autista busca ajudar a melhorar as habilidades sociais e de comunicação, reduzir comportamentos repetitivos e desenvolver autonomia a essas pessoas, respeitando suas características individuais, potenciais e limitações. Alguns indivíduos com TEA podem precisar de suporte ao longo da vida para gerenciar seus sintomas e garantir o bem-estar físico e emocional, outros pode adquirir autonomia para autogerir sua rotina. É preciso que o processo terapêutico se adeque a cada um dos quadros para potencializar ao máximo os ganhos do processo.


“A escolha do tratamento adequado é de extrema importância, pois o TEA acompanha o indivíduo por todo seu período de vida. Assim como qualquer indivíduo, o autista é único dentro da sua singularidade, e os resultados desse tratamento serão variáveis. Eles dependerão do nível de comprometimento e da interatividade de cada indivíduo. Por isso, não existem métodos únicos ou engessados que possibilitem um desenvolvimento regular em todos os autistas, independente de gênero ou idade cronológica.” (Onzi, 2015)


O TEA é um transtorno complexo e multifacetado que pode afetar significativamente a vida das pessoas e suas famílias. No entanto, é importante lembrar que cada pessoa com TEA é única, e que muitos indivíduos com TEA possuem habilidades e talentos significativos em áreas como arte, música, matemática e ciência. Com o suporte adequado, os indivíduos com TEA podem desenvolver todo o seu potencial e viver uma vida plena e significativa.


Referência: Onzi, F. Z., & de Figueiredo Gomes, R. (2015). Transtorno do espectro autista: a importância do diagnóstico e reabilitação. Revista Caderno Pedagógico, 12(3).

4 visualizações

Kommentare


Die Kommentarfunktion wurde abgeschaltet.
bottom of page