top of page
Buscar
  • Foto do escritorMaycon Lozano

Fobia social

Pessoas que apresentam medo intenso e persistente de situações ou de desempenho que envolvem a interação com outras pessoas podem estar sofrendo de Fobia Social. Pessoas com este tipo de transtorno costumam ter medo de falar em público, de comer em frente a outras pessoas, de participar de reuniões sociais ou de se expor de alguma forma. Se afastando gradativamente das mais variadas formas de exposição social, podendo chegar a um estado de completa reclusão, se negando a sair de casa ou do ambiente em que se sentem seguras. Esses medos levam essas pessoas a experimentar grande desconforto e ansiedade, dificultando ou até inviabilizando as interações sociais.


“O medo é uma emoção simples que pode estar ligada a qualquer situação específica. Esta emoção não deve ser considerada de forma depreciativa, pois pode ajudar a defender o indivíduo de ocorrências perigosas. [...] Neste sentido podemos referir que o medo é uma emoção adaptativa. Contudo, há situações, em que o medo deixa de ser adaptativo. É o que acontece no caso das fobias. Estas caracterizam-se pelo facto de um indivíduo demonstrar um medo circunscrito a determinada pessoa, objeto ou circunstância, que a maioria dos outros seres humanos usualmente não manifesta e que se torna ilógico.” (Gouveia,2000)


Os sintomas da mais comuns de fobia social incluem sudorese excessiva, tremores, batimentos cardíacos acelerados, rubor facial, dificuldade em falar, pensamentos obsessivos, sensação de medo constante e, é claro, a evitação de situações sociais. A fobia social pode afetar significativamente a vida das pessoas, interferindo drasticamente em suas relações sociais, na escola, no trabalho e em outras áreas da vida.


O tratamento para a fobia social busca ajudar a pessoa que está em sofrimento a identificar e modificar seus padrões de pensamento e comportamento disfuncionais, alterando assim a maneira com que ela percebe o ambiente em que vive. Outra pratica comum é a exposição gradual a situações sociais temidas para ajudar a reduzir o medo e a ansiedade.


É importante buscar ajuda profissional se os sintomas da fobia social estiverem interferindo significativamente na vida diária. Com o tratamento adequado, as pessoas com fobia social podem aprender a gerenciar seus medos e a participar plenamente da vida social.


Referência: Gouveia, J. P. (2000). Ansiedade social: Da timidez à fobia social.


4 visualizações

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page