top of page
Buscar
  • Foto do escritorMaycon Lozano

Distorções Cognitivas

Distorção cognitiva é um termo que se refere a erros ou vieses no processamento de informações por parte do indivíduo. São padrões disfuncionais de pensamento, ou comportamento privado, que alteram o entendimento e a percepção das consequências de suas ações e opiniões. Trazendo prejuízos para a vida social e perpetuando problemas psicológicos, como depressão e ansiedade. Estas “distorções de pensamento podem acontecer por diferentes mecanismos e geram sentimentos que acabam descontextualizados.” (Couto,2013)


E podem ocorrer em diversos contextos da vida da pessoa e podem afetar sua percepção de si mesma, dos outros e do mundo em geral. Entre as distorções cognitivas mais comuns, podemos destacar três:


Catastrofização: É uma distorção caracterizada por uma postura pessimista e negativa em relação a uma situação que aconteceu ou que vai acontecer, sem levar em consideração outros possíveis desfechos. É a tendência a imaginar o pior cenário possível para uma determinada situação, mesmo que essa possibilidade seja extremamente improvável.


Pensamento de tudo ou nada: É a percepção de que existem somente duas alternativas para cada situação, e que, para resolvê-la deve-se escolher ou se colocar em uma delas, sem considerar as outras possibilidades. é a tendência a pensar de forma extremista, considerando apenas as opções de "tudo" ou "nada". Essa distorção pode levar a uma visão muito rígida do mundo, com pouco espaço para nuances ou situações intermediárias.


Filtro mental: É a tendência a filtrar ou ignorar informações que não se encaixam na perspectiva da pessoa, focando apenas nos aspectos negativos de uma situação. Pessoas com esse tipo de distorção podem não conseguir ver as coisas positivas ao seu redor e ter uma percepção distorcida da realidade.


Outras distorções cognitivas comuns incluem o pensamento emocional, a leitura da mente, a personalização, entre outras. Vale ressaltar que os processos de distorção cognitiva podem ser involuntários, comportamentos que foram aprendidos durante o desenvolvimento do sujeito e dos quais muitas vezes ele próprio não tem ciência. O processo de terapia vai buscar ajudar a pessoa a identificar e modificar essas distorções cognitivas disfuncionais, contribuindo para uma percepção mais realista e saudável da vida e um maior bem-estar psicológico.


Referência: Couto, J. M. D. (2013). Crenças, distorções cognitivas e violência em relações de namoro (Doctoral dissertation, Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz).


4 visualizações

Comments


bottom of page